Mitos e verdades sobre o Ômega-3

Você provavelmente já ouviu falar em ômega 3. Nos últimos anos esse lipídio ganhou popularidade devido às suas propriedades funcionais e vem sendo adicionado em diversos produtos pela indústria alimentícia, o que gera muitas dúvidas e mitos sobre o tema.

Os ácidos graxos ômega 3 são gorduras poliinsaturadas consideradas de boa qualidade, com funções protetoras para o coração, atividade antiinflamatória e melhora do desempenho cerebral.

Saiba o que é mito e o que é verdade a respeito do Ômega-3.

Os Omega 3 são eficazes no combate a acne?
Os ácidos graxos Omega 3 atuam como mediadores da resposta inflamatória, ou seja, têm efeito positivo sobre as inflamações de uma forma geral. A acne, por se tratar de um processo inflamatório, pode apresentar melhoras com o consumo regular deste nutriente.

Consumir Omega 3 melhora a capacidade de concentração e ajuda no aprendizado?
Alguns estudos já apontam a importância do Omega 3 no desempenho cerebral e na melhora do perfil cognitivo, porém esses estudos ainda não são conclusivos, portanto, a recomendação é consumir regularmente os alimentos fontes de Omega 3 como parte de uma alimentação equilibrada.

Omega 3 engorda?
É um tipo de gordura, e as gorduras contém 9 calorias por grama. Porém o consumo recomendado de Omega 3 não representa uma alteração significativa no consumo de calorias se estiver associado a uma alimentação saudável.

Pessoas que tem alteração nos níveis de colesterol podem consumir suplementos de Omega 3?
Já é comprovado cientificamente que os ácidos graxos Omega 3, associados a uma alimentação balanceada e consumo regular de fibras, têm efeitos benéficos na redução dos níveis de colesterol, porém, nem todos os indivíduos necessitam ou podem consumir suplementos de Omega 3. Portanto, a indicação é consumir suplementos apenas sob a prescrição de um Nutricionista.

Qual a melhor forma de consumir os Omega 3?
É consenso que a melhor forma de consumir os nutrientes é por meio da alimentação. A inclusão de peixes no cardápio habitual (no mínimo duas vezes na semana) e a inclusão de óleos vegetais (soja, linhaça, azeite, entre outros) em quantidades moderadas contribui para atingir as necessidades de Omega 3. Há no mercado uma série de alimentos enriquecidos com este nutriente, e que podem ser utilizados como complementares ao citado acima. Mas fique atento e verifique sempre no rótulo se contém Omega 3, seguindo a porção recomendada, pois desta forma você tem a garantia de estar consumindo o nutriente sem exagerar nas calorias.

Todos os peixes são fonte de Omega 3?
Não. Os peixes que tem um teor significativo do nutriente são aqueles de águas frias e profundas (atum, salmão, arenque, sardinha e cavalinha), que não sejam criados em cativeiro e alimentados somente com rações.

Compartilhe nas redes